Agosto Dourado

Desde ontem com o lançamento do Agosto Dourado tenho refletido sobre o objetivo dessa campanha. E que bom que existe uma campanha para falar da IMPORTÂNCIA do LEITE MATERNO. O que vi ontem aqui no instagram foi uma “disputa” de quem é mais mãe ou menos mãe por amamentar ou por dar mamadeira e fiquei triste com isso, porque foge o objetivo de uma campanha tão importante. Percebi que as mulheres quem não conseguiram amamentar ou que decidiram não amamentar se sentem atingidas quando o assunto é esse.

Eu vejo essa campanha como um INCENTIVO! Como uma forma de apoio e informação para as FUTURA NUTRIZES.  O que está em pauta não é quem tentou e não conseguiu (falemos disso em outro momento para apoiar e confortar essas mulheres que não deixam de ser mães maravilhosas e amar os seus filhos por isso). Inclusive, tenho amigas que tentaram e não conseguiram, que atualmente complementam e eu dou o maior apoio. Tento confortá-las da melhor maneira porque, de fato, isso não mede o amor de mãe pra filho.

A campanha é para a mulher QUE QUER AMAMENTAR, que tem esse desejo, que está com dificuldade e que se depara com profissionais mega desatualizados. Pasmem, profissionais que desencorajam as mulheres, que estão na fase louca do puerpério, que prescrevem fórmulas na maternidade sem dar chance para aquela mãe amamentar, que falam que com a fórmula o bebê dorme mais (óbvio que dorme, nada se compara ao leite materno que é digerido de forma muito mais rápida), que falam que a livre demanda deixa o bebê mal acostumado e por aí vai. São profissionais que fazem essa mãe duvidar da própria capacidade.

Futuras nutrizes precisam de apoio e muita orientação. Precisam entender que não existe “Leite Fraco”. Que o leite materno vale OURO para a vida do seu filho. Que leite materno SUSTENTA sim!! Que você é capaz!! Precisam entender que vai ter dias que o bebê vai ficar 24 horas grudado no peito (meu caso com Joaquim no início dessa semana) e que isso não significa que a produção do leite está insuficiente. Precisam entender que amamentar é SIM um ato de amor, como tantos outros na maternidade.

Portanto, mulheres, não existe disputa de quem amamentou x quem deu mamadeira. Não é hora de entrar nessa pauta. A hora é de INCENTIVAR O ALEITAMENTO MATERNO. Não consigo entender essa “guerra” que está instalada nas redes sociais.

E para você que quer amamentar: busque informações e apoio (da família, do banco de leite, das consultoras de amamentação, de mães que amamentaram). Só não deixem que essa disputa de “egos” instaurada atrapalhe um momento que pode ser mega especial na sua vida.

Beijos da mamãe de primeira viagem,

Lua Ferrari

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *